Oferta dos portes de envio em compras iguais ou superiores a 35€!*

Água mole ou dura? Sabe como usar o teu detergente!

Vives numa zona com água dura ou água mole? Se sabes a resposta vamos dar-te algumas dicas sobre como usar o teu detergente em água dura ou água mole. Se não sabes a resposta também te vamos mostrar qual será o tipo de água da tua região.

Neste artigo fica a conhecer não só a diferença entres as águas duras e as águas moles como também de que forma podes usar o detergente em diferentes tipos de água sem desperdícios de quantidade.

Dureza da água: em que consiste?

A dureza da água, segundo a EPAL – Grupo de Águas de Portugal, está relacionada com o facto de existirem sais de cálcio e magnésio que se dissolvem quando contactam com as rochas. Logo, estás na presença de uma água dura quando estes sais existem em grande quantidade.

Mas esta dureza pode ser temporária ou permanente, sabias? De acordo com a EPAL, depende da composição:

  • Dureza temporária: pode ser eliminada ao ferver a água e deriva da presença de carbonatos e bicarbonatos
  • Dureza permanente: composta por nitratos, cloretos e sulfatos que não são eliminados com a fervura da água

Na seguinte tabela podes ver a classificação da dureza da água, de acordo com a sua composição. 

Gráfico da EPAL com a classificação da dureza da água

Imagem: EPAL 

A dureza da água varia de acordo com a geologia dos terrenos com os quais contacta e, deste modo, as águas duras existem sobretudo em zonas calcárias.

E como sabes que estás na presença deste tipo de água?

Apesar de não ser possível olhar para a água e perceber se é dura existem alguns sinais que podes reparar:

  • Copos ou talheres com pequenas “manchas” devido a pequenos depósitos de carbonato de cálcio;
  • Roupa: também pode apresentar pequenas manchas;
  • Menor pressão da água quando sai da torneira: os depósitos minerais nas tubagens podem reduzir o fluxo da água.

Para além disto, o sabão, champô ou detergente em água dura são difíceis de dissolver. Acresce ainda que se tens mais calcário podes estar num local de água dura, pelo que deves ter em especial atenção às canalizações, máquinas de lavar roupa e loiça, ferros e ainda nas torneiras ou chuveiros.

De acordo com a EPAL, a “presença de sais de cálcio e magnésio na água não representa risco para a saúde, sendo ambos essenciais e benéficos, podendo, inclusivamente, proteger o ser humano de algumas doenças.”. Para além desta vantagem para o ser humano, a dureza da água pode anda ter um resultado positivo no meio aquático uma vez que baixa a toxicidade de iões metálicos como o chumbo, o crómio e o zinco.

E em relação às águas moles?

As águas moles não têm níveis de cálcio e magnésio mas sim uma concentração de sódio e sal, de acordo com o Healthline. Assim, ao viveres numa zona com água mole reparas que:

  • A espuma é mais “saudável” e abundante;
  • Roupas sem manchas e menos desgastadas;
  • Pressão da água normal.

No seguinte gráfico da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) podes verificar se o teu Concelho tem água dura ou água mole.

Imagem do mapa de Portugal da ERSAR com “dados obtidos no controlo da qualidade da água realizado em 2015.”

Imagem: ERSAR. “dados obtidos no controlo da qualidade da água realizado em 2015.”

Como é que o tipo de água influencia o uso de detergente?

Em zonas com elevada dureza da água os minerais que a compõem podem deixar os tecidos da tua roupa mais danificados ao acumularem-se na mesma.

Alguns dos problemas com que te podes deparar, segundo a The Spruce, são:

  • Tecidos encardidos ou ásperos;
  • Sujidade acumulada;
  • Tecidos mais fracos;
  • Manchas brancas ou cinzentas.

Estes problemas, derivados do facto da água não se dissolver facilmente com o detergente, fazem com que cada família americana, de acordo com a Water Right Group, gaste cerca de 500 dólares em lavandaria por ano (incluindo eletricidade e produtos suplementares).

Ainda de acordo com a The Spruce, importa referir que os ingredientes dos detergentes em pó unem-se aos minerais da água em vez de limparem as roupas. Nestes casos, implica muito mais uso de detergente assim como uma temperatura mais alta do que o normal para uma limpeza eficaz.

Desta forma, para evitar grandes quantidades de detergente desnecessárias e um aumento da utilização da luz (com a necessidade de aumentar a temperatura das lavagens) a solução é usar detergentes líquidos na lavagem das tuas roupas. Isto é explicado com o facto dos detergentes terem surfactantes não iónicos que são resistentes à dureza da água.

Então qual a quantidade de detergente em água dura e em água mole que deves usar?

Os detergentes EcoX incluem ingredientes que “amaciam” a água e, desta forma, impede que vários dos problemas acima referidos apareçam. Porém, as quantidades para os dois tipos de águas são diferentes:

  • Águas duras: deves colocar entre 15 e 25mL de detergente por kg de roupa seca
  • Águas moles: deves colocar entre 8 e 15 mL de detergente por kg de roupa seca

Para evitares a acumulação de minerais ou até mesmo de fungos e bactérias que se podem acumular ao longo do tempo deves fazer uma lavagem regular à tua máquina de lavar roupa, de acordo com as especificações do fabricante. Dizemos-te como o podes fazer de forma ecológica aqui.

Sabes como ainda podes aumentar o tempo de vida da tua roupa?

Para além de tirares as nódoas à tua roupa, podes ainda prolongar a sua vida com o branqueador.

Os branqueadores naturais à base de percarbonato que ajudam a restituir o aspecto original de muitos tecidos e remove diversos tipos de nódoas. Ao contrário de outros branqueadores da roupa mais comerciais à base de lixívia, que desgastam as fibras dos tecidos, ou branqueadores ópticos que apenas dão a sensação limpeza e brancura aos nossos olhos.